Palácio da Pena – o tesouro de Sintra

Uma das 7 maravilhas de Portugal, pelo Ministério da Cultura. Parte da Serra de Sintra que é considerada Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO. Um dos 10 lugares do mundo que parecem que pertencem a um conto de fadas, pelo site TripAdvisor. “O mais completo e notável exemplar de arquitetura portuguesa do Romantismo”, pela Câmara Municipal de Sintra. O que não faltam são reconhecimentos à exuberância do Palácio da Pena, e ele faz justiça a todos estes títulos. Prova disso é o fato de ser o monumento mais visitado do país no último ano (2013).

 

Palácio da Pena - Foto: Guillaume70 (Wikimedia Commons)Palácio da Pena – Foto: Guillaume70 (Wikimedia Commons)

Por estar localizado no topo da Serra de Sintra, é possível ver o Palácio de longe, mas de perto observa-se melhor a magnitude da obra, vale muito a pena a visita.  O palácio fica localizado dentro do Parque da Pena, por isso depois de passar pela bilheteira é preciso percorrer um caminho até à entrada. Existem duas opções, a primeira é subir numa espécie de comboio (trem) que custa €2,00 (ida e volta) e a segunda é subir a pé.

 

Transporte para o Palácio da Pena - Foto: Georges Jansoone (Wikimedia Commons)Transporte para o Palácio da Pena – Foto: Georges Jansoone (Wikimedia Commons)

Por fora, o palácio tem cores vivas e uma mistura de estilos arquitetónicos. O interior chama a atenção pelos detalhes, dos frescos nas paredes ao mobiliário. Tudo é muito luxuoso e requintado. Da visita, vale a pena destacar a Peça do Altar-Mor, que remete ao séc. XVI e foi a única que restou da construção antiga que havia ali depois do terremoto de 1755. Do Terraço da Rainha tem-se a melhor vista da arquitetura do palácio e as fotos ficam ótimas!

 

 

Vista do Terraço da Rainha - Palácio da PenaVista do Terraço da Rainha – Palácio da Pena

 

Interior - Palácio da Pena

Interior – Palácio da Pena

Em Sintra também é possível conhecer o Castelo dos Mouros, o Palácio Nacional, o Palácio de Monserrate, o Convento dos Capuchos e provar um delicioso travesseiro na Piriquita.

 

Breve Enquadramento Histórico do Palácio da Pena

A primeira construção naquele local foi uma capela, que mais tarde, no séc. XVI foi reconstruída a mando de Manuel I e doada a Ordem de São Jerónimo. O terremoto de 1755 deixou o convento em ruínas e só depois, no séc. XIX, o rei-consorte Fernando II de Portugal construiu o Palácio da Pena. Quando faleceu, o local foi herdado por sua então esposa, Elisa Hendler, Condessa de Edla. Em 1889 o Estado Português, a mando de Luis I, comprou o monumento. Durante o reinado de Carlos I, o palácio foi muitas vezes habitado pela família real, era o preferido de D. Amélia de Orleãens. Com a implantação da República Portuguesa o palácio foi convertido a Museu. A história completa pode ser vista no site dos Parques de Sintra – Monte da Lua.

Palácio da Pena em ConstruçãoPalácio da Pena em Construção

 

 

Palácio da Pena – Informações

Site: http://www.parquesdesintra.pt/parques-jardins-e-monumentos/parque-e-palacio-nacional-da-pena/

Quando for visitar, confira o horário de funcionamento no site, pois este pode variar de acordo com a época do ano.

Bilhete adulto (de 18  a  64 anos) – 11,50 euros

Bilhete jovem (de 6 a 17 anos) – 9 euros

Bilhete sénior (maiores de 65 anos) – 10 euros

Recomendamos que confirme as informações antes da visita. As mesmas podem ser alteradas a qualquer momento.

Gostas deste post? Partilha com os amigos!

Book Now

Pin It on Pinterest